PUBG Mobile é eleito o jogo do ano pela Google Play

O PUBG Mobile está em alta. Ele recentemente superou Fortnite em termos de receita e também completou seu primeiro torneio internacional de sucesso

Por Hiroshi Maeda 3 de dezembro de 2018 às 15h09 pm Atualizado há 2 anos atrás
PUBG Mobile é eleito o jogo do ano pela Google Play

PUBG Mobile é eleito o melhor jogo de 2018 pela Google Play Store (Imagem: PUBG Corp)

O Battle Royale mais popular de 2017 e começo de 2018 nos PCs, PUBG, lançou em março deste ano sua versão Mobile, o PUBG Mobile, que rapidamente se tornou um sucesso entre os usuários de iPhone (iOS) e principalmente no Android.

Prova disso é que o jogo foi eleito pela Google Play nesta segunda-feira (3), como o melhor game de 2018. Seus números também não mentem, em apenas 6 meses o jogo conseguiu arrecadar US$ 75 milhões (R$ 291.4 milhões) em receita e contou com mais de 20 milhões de jogadores ativo, além de ter batido 100 milhões de downloads.

Seu maior concorrente, Fortnite, não está disponível na loja de aplicativos do Google, por escolha da empresa desenvolvedora do jogo, que optou por disponibilizar o game através do próprio site, para evitar as taxas de transações cobradas pelo Google Play.

O sucesso entre os usuários fez com que a empresa organizasse o seu primeiro torneio, o PUBG Mobile Star Challenge, que ocorreu no final de novembro deste ano, com uma premiação que chegou a distribuir US$ 600 mil (R$ 2.3 milhões) em recompensas.

A plataforma mobile é vista por muitos como a grande “salvadora” da marca PUBG, já que a versão de PC vem sofrendo uma queda constante de jogadores. Em janeiro de 2018, o jogo chegou a ter 3 milhões de players simultâneos nos computadores, o que se mostra diferente atualmente, pois em novembro do mesmo ano, o jogo não alcançou 1 milhão de jogadores durante o mês, ou seja, uma queda de 66% em 10 meses.

O declínio dos jogadores pode ser explicado por vários fatores, entre eles, outros jogos com o modo de jogo Battle Royale, como: Fortnite, Call of Dutty: Black Ops 4 e Battlefield 5.

Comentários