PUBG: 1 milhão de jogadores banidos só em janeiro

ReShade está na mira dos programas que serão bloqueados em próxima atualização que será lançada amanhã, sexta-feira.

Por Ricardo Peroto 5 de fevereiro de 2018 às 12h16 pm Atualizado há 3 anos atrás
PUBG: 1 milhão de jogadores banidos só em janeiro

Jogadores pedem bloqueio de regiões. (Foto: PUBG Corp)

Proporcionalmente a popularidade de PUBG, cresceu com ele também o número de pessoas que trapaceiam no game. Os desenvolvedores de PUBG tem feito um esforço enorme afim de combater os cheaters que estão por toda a parte no jogo apesar do número não parar de crescer.

A maior queixa dos jogadores de PC sobre o jogo é que a majoritária parte dos trapaceiros estão na China. Por não haver um bloqueio de região, é frequente o número de jogadores Chineses jogando em servidores ocidentais, o que levou a petições dos jogadores para a PUBG Corp bloquear esta região. Brendan Greene respondeu à comunidade que eles estão introduzindo um sistema máximo de ping para não permitir que os jogadores ingressem em servidores fora da sua região.

A BattlEye , empresa que trabalha com o sistema anti-trapaças do jogo, contabilizou 1.044.000 de jogadores banidos em Janeiro por trapacearem.  Infelizmente, apesar das proibições, o número de cheaters continua a aumentar de acordo com a publicação da empresa através do Twitter.

Este mês uma nova atualização está para ser lançada nos servidores para bloquear programas que alterem os gráficos do jogo ou que editem os seus arquivos. Esta atualização está programada para amanhã, dia 06 de fevereiro.

Através do fórum da comunidade do jogo, um dos desenvolvedores de PUBG esclareceu que tipos de software estarão sendo bloqueados à partir da nova atualização. Um desses programas que tem sido muito popular é o ReShade. Ele não fará com que você seja banido, mas seu jogo não funcionará enquanto estiver ele instalado. A recomendação é que você desinstale o programa e, em alguns casos, reinstale o PUBG se necessário.

Comentários