Novo anti-cheat de PUBG deve chegar aos servidores na próxima semana

Jogadores que utilizam programas de terceiros ou modificaram arquivos do jogo, podem acabar sendo banidos

Por Guilherme Peroto 2 de fevereiro de 2018 às 11h59 am Atualizado há 3 anos atrás
Novo anti-cheat de PUBG deve chegar aos servidores na próxima semana

Programas como Reshade serão bloqueados (Imagem: Reprodução)

Hoje (02), a PUBG Corporation publicou um comunicado informando que seu novo anti-cheat (que irá trabalhar em conjunto com os já existentes) deve chegar aos servidores do jogo na próxima semana. O programa que já estava rodando nos servidores de teste há algumas semanas, ainda está nas suas primeiras versões, porém trás mudanças significadas que podem acabar pegando alguns jogadores de surpresa.

A principal mudança é que programas de terceiros, como os que alteram os gráficos ou ajudam de alguma forma dando uma certa vantagem para os que o usam, passarão a ser bloqueados. Até mesmo programas que não afetam a gameplay serão proibidos temporariamente, enquanto o novo anti-cheat vai sendo atualizado. Além disso, outras medidas que foram tomados pela desenvolvedora para dar um fim nos cheaters, são as seguintes:

Melhorias na função de denúncia (report) no jogo

A ferramenta de denúncia que vêm recebendo atualizações constantes, é uma das apostas da empresa na luta contra os trapaceiros, para isso um sistema interno está sendo construído para que os relatórios sejam analisados de forma mais rápida e precisa. Por isso, sempre que você encontrar um jogador suspeito, reporte-o.

Proibição da modificação de arquivos

Se você modificou ou deletou algum arquivo da pasta do jogo, é bom ficar ciente de que seu acesso pode ser bloqueado. Algo que acabou se tornando normal na última semana, após diversos jogadores deletarem os arquivos do mapa Miramar, pode acabar resultando em um banimento.

Fim do compartilhamento de conta

A função de Family Sharing da Steam que antes era permitida, será desativada. O motivo segundo a empresa, é que o sistema possuía diversas vulnerabilidades que estavam sendo exploradas.

Comentários