Trump diz que os jogos violentos são um problema nos Estados Unidos

Espera-se que na próxima semana o presidente Trump se reúna com membros da indústria de videogames para discutir o que se possa fazer em relação aos jogos violentos

Por Ricardo Peroto 6 de março de 2018 às 10h16 am Atualizado há 3 anos atrás
Trump diz que os jogos violentos são um problema nos Estados Unidos

O presidente Trump com membros do Congresso na Casa Branca em 28 de fevereiro para discutir a segurança escolar. Foto: (Alex Wong / gettyimages.com)

A última tragédia vivida no pais devido ao massacre que ocorreu na Florida há algumas semanas, quando um ex-aluno entrou armado em uma escola com uma AR-15 e acabou por tirar a vida de 17 alunos, trouxe de volta o questionamento de posse de armas nos Estados Unidos. Mas, para o presidente Donald Trump, grande parte desses ataques violentos sobrevêm da exposição dos jovens a jogos violentos, bem como a filmes cruéis e a internet.

“Os jogos de videogame, os filmes e a internet são tão violentos. É incrível “, disse Trump. O comentário aconteceu durante uma entrevista que o presidente deu na Casa Branca ao repórter Zeke Miller.

Na próxima semana espera-se que Trump se encontre com membros da indústria de videogames para discutir o que se possa fazer em relação aos jogos violentos. A classificação formal destes e outros jogos é administrada pela Entertainment Software Rating Boeard, desde 1994.

Porém, ainda não houve contato do governo dos Estados Unidos com a associação, conforme apurou o site Polygon. “A ESA e as nossas empresas membros não receberam um convite para se encontrar com o presidente Trump”, afirmou em um comunicado.

A ESA é uma associação dedicada a atender as necessidades dos negócios e assuntos públicos de empresas que produzam conteúdo para computadores e videogames. Entre os membros estão grandes empresas como Microsoft, Nintendo e Sony, bem como grandes criadores de jogos como Eletronic Arts, Square Enix, Ubisoft e praticamente todas as outras centenas de produtores da indústria global que ultrapassa a casa dos bilhões de dólares anuais.

“Os mesmos jogos de vídeo jogados nos EUA são jogados em todo o mundo”, acrescentou o ESA, “no entanto, o nível de violência armada é exponencialmente maior nos EUA do que em outros países.

Os jogos de videogame são violentos?

Sem dúvida nenhuma existem diversos jogos violentos. da mesma forma como há filmes, livros e até mesmo músicas sobre o tema. Mas por que os jogos de videogame sempre são a referência?

Possivelmente pelo fato de que a realidade encontrada nesse tipo de conteúdo é maior do que nos outros tipos de mídia. Afinal, é o próprio jogador quem controla as ações do personagem e é quem “mata” o seu oponente, levando as pessoas a pensar que isso pode levá-lo um comportamento homicida. Porém, estudos científicos expõe o contrário.

Um estudo realizado por Christopher J. Ferguson , da Universidade de Stetson, na Flórida, mostrou que, apesar da existência de videogames mais e mais violentos , os crimes cometidos por adolescentes nos Estados Unidos diminuíram entre 1996 à 2011. O motivo é de que não existe nenhuma ligação entre o conteúdo da mídia e a violência da vida real.

Porém, é necessário que haja consciência e responsabilidade, respeitando a classificação indicativa dos jogos e orientando os mais jovens a fazer um bom uso deles.

“O setor de videogames dos EUA tem uma longa história de parceria com o país e mais de 20 anos de classificação de videogames através do Entertainment Software Rating Board. Fizemos grandes passos para fornecer ferramentas para ajudar os jogadores e os pais a tomar decisões de entretenimento informadas “, completou a ESA.

Comentários