Segundo presidente do Comitê Olímpico, os chamados “jogos de matar” não podem ser aceitos nos Jogos Olímpicos

Thomas Bach, presidente do COI, esfriou as chances de uma aparição dos eSports nos Jogos Olímpicos

Por Guilherme Peroto 4 de setembro de 2018 às 18h52 pm Atualizado há 2 anos atrás
Segundo presidente do Comitê Olímpico, os chamados “jogos de matar” não podem ser aceitos nos Jogos Olímpicos

Presidente diz que "jogos de matar" vão contra os valores das Olimpíadas (Foto: GettyImage/Reprodução)

Apesar dos apelos da comunidade, os eSports parecem ainda estar muito distantes dos Jogos Olímpicos, principalmente para os “chefões” do COI (Comité Olímpico Internacional). O próprio presidente da entidade, Thomas Bach, em uma entrevista dada ao Associated Press neste sábado, durante os Jogos Asiáticos, na Indonésia, afirmou que os esportes eletrônicos ainda não estão prontos para os moldes Olímpicos.

Na ocasião, Bach comentou o seguinte: “Nós não podemos ter no programa Olímpico um jogo que promove a violência e a discriminação. Os chamados ‘jogos de matar’. Eles, no nosso ponto de vista, são contraditórias aos valores Olímpicos e não podem ser aceitos.”

Atualmente, entre os jogos de eSports mais populares do momento, grande parte deles envolvem matar seus inimigos, mesmo que de forma “fantasiosa”, como em League of Legends, Dota e Fortnite. Outros títulos famosos, que apresentam uma violência um pouco mais “real” como Counter Strike: Global Offensive e Rainbow Six Siege, por exemplo, devem ficar de lado. Em contrapartida, games como FIFA, PES e Fórmula 1 que não apresentam nenhum tipo de violência, não possuem nenhum empecilho para não fazerem parte dos Jogos Olímpicos.

Mesmo ainda não sendo aceito por todos, os eSports estão cada vez mais presentes, prova disso é que diversas modalidades estão sendo disputadas nos Jogos Asiáticos 2018, como um evento teste, sendo elas: League of Legends, Arena of Valor, Hearthstone, Pro Evolution Soccer e Starcraft II. Existe também a possibilidade de que os esportes eletrônicos passem a fazer parte do programa oficial na próxima edição dos Jogos Asiáticos, que acontece em 2022 em Hangzhou, China.

Comentários